Roberto Mícoli

Equipe BEI
R$ 120,00
1
Com textos de Mario Gioia, (jornalista e crítico de arte) e Stéphane Malysse (antropólogo e artista multimeios), Roberto Mícoli enfoca a trajetória, a formação e o processo criativo do artista plástico, através de uma seleção de suas obras, em mais de cem belas fotografias assinadas por Salvador de Rosa, Romulo Fialdini e Valentino Fialdini, entre outros. Tendo na cor um elemento fundamental e na lona seu material-base, as composições de Roberto Mícoli se caracterizam pela justaposição de fragmentos; sua geometria se constrói através de dobras e costuras, que valorizam o elemento artesanal em seu trabalho. A singularidade das criações de Roberto Mícoli, exibida tanto nas telas como nos objetos escultóricos, é resultado de sua perspectiva diante de sua obra. Para o artista, sua fruição como criador necessariamente interfere nas sensações que a obra provocará no espectador.

SOBRE O ARTISTA
Roberto Mícoli nasceu em 1953, em Campinas (SP). Começou a desenhar orientado pelo pai, desenhista técnico.
O início de sua carreira artística, marcado por influências múltiplas, do cinema à contracultura, se deu sobretudo através de salões. A primeira mostra individual na capital paulista, em 1984, aconteceu na Galeria Kaos Brasilis, espaço multidisciplinar que congregava boa parte dos novos nomes da arte na época. No mesmo ano, integraria a coletiva Como vai você, Geração 80?, no Parque Lage, no Rio de Janeiro, para a compreensão das artes brasileiras do período.
Mícoli responde hoje por uma obra que, olhada retrospectivamente, pontua o desenrolar das artes plásticas brasileiras no arco das quatro últimas décadas. Se nos debruçarmos sobre sua trajetória, é possível esboçar algo da arte experimental e de protesto dos anos 1970; ou vislumbrar os dias efervescentes da redemocratização do país, que ganharam expressão artística por meio da ruidosa Geração 80; é possível, ainda, acompanhar o clima de temor e medo da passagem da década de 80 para os anos 1990, com a crescente disseminação da Aids e com a crise econômica que marcou a era Collor.
Peças de Roberto Mícoli integram distintas coleções particulares e de instituições como o Museu Paulista de Arte Contemporânea (MAC), o Museu de Arte São Paulo (MASP), e a Estação Pinacoteca (dentro da coleção da Fundação Nemirovsky). Além de exposições individuais no Brasil, seu trabalho esteve em diversas coletivas na Alemanha, Argentina, Bolívia, Chile, Canadá e Equador.

Ficha Técnica

Autor

Equipe BEI

Idioma

Português

Número de Páginas

182

Ano de Publicação

2010

Formato

22 x 28 cm

ISBN

9788578500238

Tiragem

Peso

1.100

Imagens

Acabamento

Capa dura com sobrecapa

Projeto Gráfico

Bei

Textos

Mario Gioia e Stéphane Malysse

Quem comprou este item também comprou

32 poemas (1953/1957)

Willys de Castro

R$ 80,00

High Line: a história do parque suspenso de Nova York

Joshua Davis e Robert Hammond

R$ 74,00

Felippe Crescenti

Felippe Crescenti

R$ 120,00

Não perca nenhum lançamento

Inscreva-se na nossa newsletter e saiba das últimas novidades e promoções especiais.