Poemas & Poems

Willys de Castro
R$ 80,00
1
Willys de Castro esteve envolvido com praticamente todas as atividades artísticas durante sua vida. Químico por formação, Willys foi pintor, gravador, desenhista, artista gráfico, cenógrafo, figurinista, músico e poeta. Essa última faceta – a menos conhecida deste artista múltiplo – ganha novos contornos com o lançamento dos livros inéditos 32 poemas (1953/1957) e poemas & poems. Editados pelo IAC – Instituto de Arte Contemporânea em parceria com a BEĨ Editora, as obras formam a antologia poética do artista. As duas edições seguem as especificações do modelo produzido pelo artista, mantendo os tipos datilografados e as correções feitas a lápis, além do próprio formato sugerido para publicação. Nos anos 1950, Willys de Castro escreveu, estudou, traduziu e fez partituras de verbalização para poemas concretos. O interesse do artista pela poesia também o levou a criar uma série de poemas valorizando a importância gráfica da distribuição das palavras no papel e, sobretudo, sua sonoridade distinta. Seus ensaios poéticos revelam uma preocupação com a síntese formal sempre muito valiosa aos projetos dos artistas construtivos. Seu interesse pela poesia enquanto autor manteve-se até o final dos anos 1950, e Willys deixou sua antologia pronta, que só agora é publicada.

SOBRE WILLYS DE CASTRO:
Artista múltiplo, Willys de Castro foi pintor, desenhista, artista gráfico, cenógrafo, figurinista, etc. Em 1941, mudou-se para São Paulo onde estudou desenho com André Fort. Entre 1944 e 1945, trabalhou como desenhista técnico e, em 1950, iniciou estágio em artes gráficas no mesmo período em que realizou suas primeiras pinturas e desenhos geométricos. Em 1953, passou a realizar obras de linha construtivista e, no ano seguinte, fundou com Hércules Barsotti o Estúdio de Projetos Gráficos. No mesmo ano, participou do movimento Ars Nova, além de criar cenários e figurinos para teatro. Em 1958, viajou para a Europa e, no ano seguinte, quando retornou ao Brasil, uniu-se ao grupo Neoconcreto carioca. Entre 1959 e 1962, desenvolveu o raciocínio da série dos aclamados Objetos Ativos e, de 1966 a 1967, projetou estampas para tecidos de produção industrial. Na década de 1980, iniciou pesquisa de construções em madeira, metal, inox e outros materiais, com efeitos de cor e movimento, os Pluriobjetos.

Ficha Técnica

Autor

Willys de Castro

Idioma

Português

Número de Páginas

88

Ano de Publicação

2012

Formato

ISBN

9788578500955

Tiragem

Peso

0.326

Imagens

Acabamento

Projeto Gráfico

Willys de Castro

Textos

Quem comprou este item também comprou

Não perca nenhum lançamento

Inscreva-se na nossa newsletter e saiba das últimas novidades e promoções especiais.