Bem Vindo(a)!

Willys de Castro – 32 poemas (1953/1957) e poemas & poems

Willys de Castro

Disponível: Em estoque

R$80,00

Descrição Rápida

Willys de Castro esteve envolvido com praticamente todas as atividades artísticas durante sua vida. Químico por formação, Willys foi pintor, gravador, desenhista...

Willys de Castro – 32 poemas (1953/1957) e poemas & poems

Duplo clique para aumentar imagem

Reduzir
Aumentar

Mais Imagens

Detalhes

Willys de Castro esteve envolvido com praticamente todas as atividades artísticas durante sua vida. Químico por formação, Willys foi pintor, gravador, desenhista, artista gráfico, cenógrafo,figurinista, músico e poeta. Essa última faceta – a menos conhecida deste artista múltiplo– ganha novos contornos com o lançamento dos livros inéditos 32 poemas (1953/1957) e poemas & poems. Editados pelo IAC – Instituto de Arte Contemporânea em parceria com a BEĨ Editora, as obras formam a antologia poética do artista.

As duas edições seguem as especificações do modelo produzido pelo artista, cujos projetospara publicação datavam do final dos anos 1950 e estavam entre os arquivos de Willys no IAC.Tudo foi seguido conforme este modelo, mantendo os tipos datilografados e as correçõesfeitas a lápis, além do próprio formato sugerido para publicação. Quase todos os poemas nãopossuem data nem título. A exceção é “Canto Santo”, o único publicado por Willys de Castro,em edição do autor de 1955, dedicado a poeta e tradutora Dora Ferreira da Silva.

Nos anos 1950 Willys de Castro escreveu, estudou, traduziu e fez partituras de verbalização para poemas concretos. O artista participou do primeiro recital de poesia concreta do país, em 1957, no Teatro Brasileiro de Comédia (TBC). Graças à sua formação musical, criou partituras de verbalização para poemas de Augusto e Haroldo de Campos, Décio Pignatari e Ronaldo Azevedo, entre outros, que foram lidos nesse recital. Segundo o Maestro Diogo Pacheco, se os concretistas revolucionaram a forma de se fazer poesia, as partituras de Willys de Castro criaram uma inédita verbalização para a leitura de tais poemas.

O interesse do artista pela poesia também o levou a criar uma série de poemas valorizandoa importância gráfica da distribuição das palavras no papel e, sobretudo, sua sonoridadedistinta. Seus ensaios poéticos revelam uma preocupação com a síntese formal sempre muito valiosa aos projetos dos artistas construtivos. Seu interesse pela poesia enquanto autor manteve-se até o final dos anos 1950, e Willys deixou sua antologia pronta, que só agora é publicada.

Informação Adicional

Autor Willys de Castro
Número de Páginas 32 poemas (1953/1957): 118 p. | poemas & poems: 88 p
Formato 32 poemas (1953/1957): 24 cm x 23 cm | poemas & poems: 17 cm x 21 cm
Idioma Português
Ano de Publicação 2012
ISBN 32 poemas (1953/1957): 978-85-7850-094-8 | poemas & poems : 978-85-7850-095-5

Compartilhe este produto